Transição Corrida-Caminhada

Por Regys Louzada

Após um bom tempo praticando caminhadas, o corpo se adapta ao estímulo recebido e, com isso, o gasto calórico diminui.

Sendo assim, deve-se mudar o estímulo para incentivar o corpo a acelerar o metabolismo e gastar mais calorias.

Uma forma interessante para tal seria migrar da caminhada para a corrida, mesmo que em baixa intensidade.

Entretanto, alguns pontos devem ser observados:PARA DICAS DE COMO COMEÇAR A CAMINHAR, CLIQUE AQUI

ESTEIRA

No início, dê preferênciaà esteira.

A maior vantagem da esteira ergométrica está no maior controle que se pode ter da intensidade do exercício, pois podemos regular a velocidade da corrida.

Sendo assim, torna-se um dos locais mais fáceis para se começar. Porém, não se torne um “escravo da esteira”. Procure variar os locais da prática

LOCAL ADEQUADO

A corrida promove uma sobrecarga maior nas articulações dos membros inferiores e na coluna, do que a caminhada.

Por isso, é aconselhável variar no tipo de piso escolhido (ex: asfalto, terra batida e grama).

Procure evitar terrenos acidentados e fique atento aos possíveis desníveis.

ALIMENTAÇÃO

Vale ressaltar que com a mudança de estímulo o corpo precisa de mais energia para suprir o aumento do consumo da mesma.

Consulte um nutricionista para que o mesmo altere a sua alimentação, principalmente se estiver fazendo uma dieta restritiva.

FREQUÊNCIA CARDÍACA

A partir desta etapa, torna-se indispensável controlar os batimentos cardíacos, pois eles também funcionam como um indicador de intensidade do exercício.

Para tal, convém adquirir um monitor cardíaco. Dependendo das funções disponíveis, os preços podem variar entre R$ 120,00 e R$ 3000,00.

Procure um dentro da sua condição atual.

FORTALEÇA SEU CORPO

Nesta fase, vale a pena procurar atividades para fortalecer os músculos e articulações (ex: musculação, pilates e treinamento funcional).

Devido ao aumento do impacto, estas estruturas precisam estar reforçadas para que ocorra um eficiente gesto motor, assim otimizando o seu rendimento e evitando lesões.

Convém citar que é uma excelente forma de aumentar o gasto calórico.

SIGA AS ORIENTAÇÕES DE UM PROFISSIONAL CAPACITADO

Procure um professor de educação física para ajudar nesta transição.

Somente ele é capaz de orientar o cliente para que o mesmo realize a mudança da forma mais segura possível.

Bons treinos e até a próxima!

CRÉDITOS

Autor: Regys Louzada

Formação: Bacharel e Licenciado em Educação Física (UNIVERSO) Especialista em Treinamento Desportivo (UFRJ)

Atuação: Professor da Equipe Runners Rio (Assessoria Esportiva e Equipe de Corrida)

 

CURTA NOSSA PÁGINA!

As informações foram úteis? Acompanhe-nos no Facebook, Instagram ou Twitter para receber as nossas atualizações!

Para críticas e elogios, use os comentários abaixo ou a nossa página de contato.

Você também pode inscrever o seu email, enviamos no máximo um email por semana, sem spam! Role até o final do site para se inscrever.


ATENÇÃO

As informações aqui contidas tem fins didáticos. Não estamos lhe prescrevendo um medicamento, suplemento e nem mesmo uma dieta. Para tal é necessário a consulta a um profissional da área, que analisará as suas necessidades específicas.

A nossa revista não tem o objetivo de substituir o trabalho de um médico, nutricionista, nutrólogo, personal trainer, educador físico, ou qualquer outro profissional. Pelo contrário, queremos trabalhar em conjunto, para lhe trazer o máximo de informações de qualidade.

É proibido por lei (Nº 9.610) a cópia parcial ou completa de nosso conteúdo. Possuímos ferramentas para averiguar tal ação e vamos tomar todas as medidas cabíveis caso alguém infrinja a lei. Caso encontre nosso conteúdo em outro site, denuncie! Obrigado.

Deixe sua opinião